Lançamento de editais marca abertura da III Conferência Municipal de Cultura de Florianópolis


Durante a abertura da III Conferência Municipal de Cultura de Florianópolis (que acontece no Centro de Convenções da Universidade Federal de Santa Catarina UFSC - 19 e 20 de março), o Superintendente da Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes (FCFFC), Rodolfo Joaquim Pinto da Luz, anunciou o lançamento dos primeiros editais municipais para a área da cultura, “construídos” a partir de inúmeras discussões setoriais que se iniciaram em 2011.

No total, serão contempladas10 setores, com a distribuição de 73 prêmios totalizando R$ 1.150,000,00, valores provenientes do Fundo Municipal de Cultura. O setor de Cultura Digital, que também preparou seu edital durante o ano passado e pleiteia uma cadeira junto ao Conselho Municipal de Política Cultural de Florianópolis (CMPC), ficou de fora nesta primeira edição.
 
Momentos antes da abertura da Conferência, o coordenador do Pontão Ganesha de Cultura Digital, Thiago Skárnio, que participou da elaboração do edital, vivia a expectativa de seu lançamento e destacava a importância para a cultura local. “Trata-se de um dos primeiros editais voltados especificamente para a Cultura Digital no país”, afirmou.
 

 
A solenidade de abertura, na tarde de segunda-feira (19/03), reuniu um público expressivo na UFSC e procurou dar voz a variados segmentos. Sucederam-se nas mesas representações governamentais, artistas, matrizes identitárias, instituições de ensino e iniciativa privada, mas por conta do tempo reduzido destinado a cada um deles, apenas rápidas pinceladas a respeito de demandas e expectativas em relação à Conferência foram elencadas.
 
Entre os elogios trocados pelos representantes governamentais, a maioria era direcionada ao lançamento dos editais e à atuação e fortalecimento da FCFFC, que segundo o próprio superintendente, evolui muito na promoção da cultura em Florianópolis, durante o que ele chamou de “período de interinidade” (Rodolfo Pinto da Luz é Secretário de Educação e acumula interinamente o cargo de Superintendente da FCFFC).

Com a formação das mesas de representantes, o que ficou evidente foi o grande mosaico cultural existente em Florianópolis, onde a diversidade de iniciativas evidencia ainda mais os problemas provocados pela falta de conexão e integração entre as áreas.

Esse talvez seja o grande desafio a ser enfrentado na formulação das propostas que serão apresentadas durante a Plenária da Conferência, que acontece na tarde desta terça-feira (20/03): reconhecer e fortalecer a Cultura como prioridade e como tema transversal às demais áreas – economia, educação, política, etc...

Representante do Ministério da Cultura (MinC) na III Conferência Municipal de Cultura de Florianópolis, o Secretário de Articulação Institucional do MinC, João Roberto Peixe, chamou atenção para a importância de se tratar as políticas públicas para a Cultura como políticas de estado, e não políticas de governo. “Nós temos mandatos que duram quatro anos. A sociedade, sim, é permanente”, destacou.

Durante a manhã da terça-feira, as discussões são dividas em três eixos (Memória, Inovação e Integração e Transversalidade), que devem elencar demandas e formular propostas para a parte da tarde.
 
(Durante a III Conferência municipal de Cultura de Florianópolis o Pontão Ganesha coordena uma atividade de cobertura compartilhada, da qual participam representantes de Pontos de Cultura. Acompanhe pelo blog dos Pontos)
 
Pontão Ganesha

ARQUIVOS

  • FMC - Editais 2012
    PPTX | Tamanho: | BAIXAR