CONTAMINA합ES

Carregando...
Redes sociais:
RSS

Indicar pgina

CONTA+MINA+합ES

Este projeto é o resultado de um entrelaçamento de olhares e técnicas artísticas. Duas artistas procuravam quem as pudesse orientar na realização de uma idéia que até aquele momento tinha uma característica bem definida: ”Contaminações”. Os processos  deveriam ser mais elaborados diante da perspectiva da equipe fechada e das reuniões que teríamos durante o período de criação.

Fomos contaminamos pela idéia, e com a equipe formada, Carlos Asp, Susana Bianchini, Philippe Arruda e as duas artistas Juliana Hoffmann e Dirce Körbes, eu Chris produzindo e a Associação Cultural Alquimídia, que acreditou no projeto e topou levar a proposta adiante como  um empreendimento cultural. Faltava definir um curador ou um mediador, já que o processo seria de muito debate e levantamento de questões que caberiam uma análise profissional, “como definir uma obra pronta para outro também atuar e como seriam estes processos." Convidamos a Professora de Filosofia e História da Arte na Universidade do Estado de Santa Catarina  - UDESC Anita Koneski para ser a mediadora e fazer os textos do projeto. Neste período ficou definido como tema inicial “Linhas da Infância” , onde cada um expressa suas impressões, percepções e memórias da infância para a arte.

“Diante dos instigantes trabalhos do grupo do projeto Contaminações, somos convidados a pensar o processo artístico de um modo outro. Trata-se de uma experiência artística desafiadora. Cada artista realizou cinco obras e confiou ao outro, seu colega do grupo, a interferência (Contaminações). A interferência propiciou entrar no universo do Outro, e isso abriu para questões teóricas instigantes: sobre a autoria da obra, sobre o acabado e o não acabado na obra plástica, sobre as marcas deixadas por um e por outro artista na obra, e sobre a ação individual de cada ao interferir na criação do outro. Essas questões não são novidades como discussão teórica. Porém, em Contaminações, elas assumem uma singularidade reflexiva própria. Nele a singularidade do estilo de cada componente fundou a imagem poética tramada com o discurso teórico decorrente do processo do grupo, que resultou na expressividade dos trabalhos”. Trecho do texto da Anita Koneski.

Após um ano de reuniões agendadas a Exposição Contaminações estará no Museu Histórico de Santa Catarina, Palácio Cruz e Sousa, a partir de nove de setembro de 2010. Este é o primeiro momento do projeto, teremos um segundo momento que será a abertura da exposição na Semana dos Museus em Joinville, no MAJ, em maio de 2011. Onde teremos o lançamento do vídeo documentário e também do catálogo em Braille do Contaminações.

Vamos organizar novas edições, convidando outros artistas que topem o desafio e propondo novos temas, possibilitando a continuidade deste processo.

Todas as informações serão postadas no site oficial da exposição (www.alquimidia.org/contaminacoes), o projeto continua em 2011.
 
Sejam bem vindos!
 
Christiane Ramírez & Alquimídia.org